Loropetalum Ruby

Início do trabalho nesta loropetalum variedade ruby. A de folhas verdes é a mais comum e mais conhecida mas adorei a tonalidade das folhas desta variedade.

A planta foi adquirida de um produtor aqui em Porto Alegre.

Depois de estabilizada, fiz a primeira poda de formação da planta.

A planta com uns 90 cm de altura:

Loropetalum-ruby1

Poda drástica. Alguns galhos foram mantidos mas a estrutura ainda será reavaliada.

Loropetalum-ruby2

A planta brota com muita facilidade. Em apenas uma semana, brotações por todos os lados, inclusive no tronco.

Loropetalum-ruby3

Em franca brotação.

Loropetalum-ruby4

2016 – Dezembro
Trabalho: terceira redução para melhora da ramificação e compactação, vamos ver se agora fico mais atento para evitar os galhos de se alongarem.

20161206_125635_web

20161206_131319_web

20161206_131825_web

20170107_100316_web

Anúncios

4 comentários sobre “Loropetalum Ruby

    • Olá Peres. Não, a loropetalum não solta seiva leitosa. Você deve estar falando do “Leiteiro Vermelho” que tem folhas vermelhas e libera muita seiva leitosa. Ah, cuidado que a seiva dele é tóxica. Abraço

  1. Tenho 2 dessa variedade, a primeira eu comecei a trabalhar e a segunda deixei quieta… (para que as cagadas que pudesse vir afazer na primeira não fossem cometidas na segunda 😛 ). O resultado foi muito parecido com o teu, responde muito bem e rápido, e quando vc vê os galhos estão gigantes.
    Minha primeira tentativa de aramação eu quase infartei… a cada arame curvado era um “crack”! O resultado… alguns desses galhos secara do ponto em que rachou para frente.
    Certa feita resolvi fazer uma desfolha… “Dio santo”… O.O vários galhos secaram, ela não curtiu a desfolha. Até aqui a coitada já tinha sofrido bastante, mas se recuperava rapidamente.
    Então um dia, no início da primavera eu transplantei, ela aparentava estar se recuperando bem, brotações… e então do ápice para a base ela começou a secar e morrer. Hj essa planta tem apenas 1 galho que ficou vivo (novo, hj com 1 ano) bem na base, estou aproveitando a estrutura morta do tronco para fazer parte da planta…
    A outra comecei a trabalhar de modo bem mais cauteloso com tração e podas de ramificação… hehehehe
    🙂

    • Que pena Tiago.
      Uma dica é estudar a espécie antes de fazer qualquer interferência na planta. Pegar dicas com quem já cultiva a espécie ajuda muito. Já perdi muitas plantas por não estudar a espécie.
      Abraço e boa sorte com a outra muda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s