Buxus literati

Este buxus foi coletado no jardim de uma casa que estava sendo demolida. Ele estava com vários galhos quebrados e os vivos muito longos.

É uma planta de 28 anos.

Me arrisquei no estilo literati, mesmo sem experiência e sem saber que este estilo é o último a ser ensinado na escola japonesa de bonsai por ser julgado o mais difícil.

Gostei do resultado.

Planta bruta:

Poda de galhos e redução da copa:

Resultado em agosto de 2005 já aramada e com brotação abundante:

Transplante para vaso de bonsai em novembro de 2005:

Novo vaso em setembro de 2006:

Janeiro de 2011

A planta continua no mesmo vaso e substrato. Coitada. Mas permaneceu nele em função de que estou pensando em mudar a planta pois o longo galho em curva não me parece muito natural. Como nasceu um pequeno brito na parte baixa da planta, próximo ao tachiagari, resolvi deixa-lo desenvolver e crescer pois poderia utiliza-lo no futuro. Assim, pensei em um projeto para ela.

Foto atual:

Projeto

Anúncios

5 comentários sobre “Buxus literati

  1. Ola, prazer em conhece-lo, parabens pelo belo exemplar, vai ficar uma linda arvore. Tenho algumas mudas de buxinho, no futuro vou fazer alguns espero que fique pelo menos parecido com o seu.
    Feliz ano novo e um abraço. Obrigado.

  2. Ricardo, apesar de voce considerar a curva como “artificial”, devo ressaltar que ela é possível, pois esse estilo, ao contrário de todos os demais, é totalmente construído, isto é, não foi “copiado” da natureza. Por isso mesmo, podemos nos dar ao luxo de realizar alterações e modificações que, nem sempre são possíveis ou permitidas nos demais estilos.

    Para melhorar, acredito que o ideal seja trocar o vaso por outro, de bordas irregulares, redondo, na cor ocre, e de bordas um pouco mais baixas. Ao replantar, incline a planta para a direita, para reposicionar a parte superior, deixando-a mais alinhada com a base, o que irá corrigir a curvatura excessiva, deixando o bonsai literati mais apresentável, visualmente falando.

    Não faça essa alteração radical, mudando o plano de construção por esse mais baixo, com esse galhinho. O bonsai irá perder toda a qualidade técnica que voce conseguiu nele até agora. Por outro lado, pode usar o recurso técnico de um shari, expondo a madeira morta desde a base (uma das raizes) até proximo do ápice em queda (elimine o ápice, aliás, mantendo apenas um dos galhinhos que o formam, para preservar a planta). No caso do shari, use puxar a fibra da madeira, o que resultará num trabalho altamente qualificado.

    Voce enveredou bem no trabalho com esse buxus. Não jogue fora isso, valorize, que vale a pena.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s