PAISAGEM DE BONSAI EM CASCA DE ÁRVOREComplentando o substrato

Este é um trabalho realizado por Bergson Vasconcelos, de Maceió, Alagoas – Brasil.
Além de ser uma “aula” de penjing, um passo a passo muito bem registrado, o resultado final é belíssimo. Inspirador. 

“Mais uma boa diversão, criar utilizando materiais diferentes. Cada um de nós pode e deve testar nova opções. Esta paisagem foi realizada utilizando como suiban uma casca de árvore e sobre ela colocada um azevinho, os detalhes ficaram por conta dos musgos, da pedra artificial, da figura e da própria casca.” – Bergson Vasconcelos

Clique nas imagens para ampliar.

1 – O Suiban é uma casca de árvore onde foram dadas três camadas de resina.
Bergson_Penjing_1-1

2 – A árvore escolhida foi um azevinho
Bergson_Penjing_1-2

3 – Limpando a árvore, retirando os galhos secos e cruzados.
Bergson_Penjing_1-3

4 – Planta limpa: soltando a planta do vaso e  reduzindo o torrão.
Bergson_Penjing_1-4  Bergson_Penjing_1-5
Bergson_Penjing_1-6  Bergson_Penjing_1-7

5 – Ajustando a planta ao suiban. Se necessário diminua um pouco mais o torrão da planta.
Bergson_Penjing_1-8  Bergson_Penjing_1-9

6 – Pedras artificiais (resina) de aquário cortadas ao meio para utilizar na paisagem.
Bergson_Penjing_1-10

7 – Figuras para a paisagem.
Bergson_Penjing_1-11

8 – Colocando telas plásticas para conter o substrato.
Bergson_Penjing_1-11-1

9 – Colocando o substrato: molhando o substrato para adequar ao suiban; completando o substrato.
Bergson_Penjing_1-12  Bergson_Penjing_1-13
Bergson_Penjing_1-14

10 – Ajustando a planta.
Bergson_Penjing_1-15  Bergson_Penjing_1-16

11 – Adequando o torrão ao suiban e utilizando o hashi para eliminar os espaços vazios.
Bergson_Penjing_1-17  Bergson_Penjing_1-18

12 – Complentando o substrato.
Bergson_Penjing_1-19

13 – Após molhar o substrato colocar musgo, utilize cores e tipos diferentes.
Bergson_Penjing_1-20

14 – Complete o musgo aos poucos.
Bergson_Penjing_1-21

15 – Posicionando a pedra artificial: cortando o musgo para encaixar a pedra; retirando o musgo; encaixando a pedra.
Bergson_Penjing_1-22  Bergson_Penjing_1-23
Bergson_Penjing_1-24  Bergson_Penjing_1-25

16 – Aperto o musgo contra a pedra para deixar com aspecto mais natural e e pedra finalizada.
Bergson_Penjing_1-26  Bergson_Penjing_1-27

17 – Detalhe da pedra.
Bergson_Penjing_1-28

18 – Detalhe musgo.
Bergson_Penjing_1-29  Bergson_Penjing_1-31

19 – Detalhe pedra tronco.
Bergson_Penjing_1-30

20 – Detalhe figura.
Bergson_Penjing_1-32

21 – Detalhe tronco.
Bergson_Penjing_1-33

22 – Diversidade de musgos.
Bergson_Penjing_1-35

23 – Trabalho finalizado.
Bergson_Penjing_1-36
Bergson_Penjing_1-37  Bergson_Penjing_1-38Bergson_Penjing_1-39  Bergson_Penjing_1-40

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s